top of page
  • Foto do escritorAnna Carolina Romano

O uso das redes sociais nas estratégias de advocacy



A construção de políticas públicas eficazes não é uma tarefa fácil. É necessário considerar uma variedade de fatores e ouvir diferentes pontos de vista. Por isso, é fundamental dar voz aos diversos atores sociais envolvidos no processo, incluindo grupos de interesse e cidadãos comuns.

Um dos principais objetivos do advocacy é jogar luz em grupos fundamentais e mobilizá-los para a defesa de seus interesses. Para isso, ter uma estratégia bem fundamentada é essencial para que as ações tenham o maior impacto possível.

Nesse sentido, as redes sociais surgem como uma ferramenta poderosa. Elas permitem que as pessoas se conectem, compartilhem informações e ideias e se organizem para serem ouvidas.

Com um bom planejamento e execução de estratégias por meio das redes sociais, é possível promover campanhas de advocacy e até mesmo influenciar decisões políticas.

Neste artigo, vamos discutir a importância do uso das redes sociais nas estratégias de advocacy e apresentar algumas dicas para criar conteúdo relevante e engajador. Também vamos mostrar alguns cases de sucesso que demonstram o poder das redes sociais como ferramenta de advocacy.

Principais redes sociais utilizadas para advocacy


As redes sociais têm um papel fundamental no cenário atual, pois são uma das principais formas de comunicação e interação. Elas permitem que as pessoas se conectem com facilidade e alcancem um público muito maior do que seria possível por meio de outras mídias.

Por essa razão, elas se tornaram uma ótima ferramenta para mobilizar e engajar pessoas em torno de causas e interesses comuns. Além disso, as redes sociais também oferecem uma grande variedade de recursos para criar conteúdo relevante e engajador, como vídeos, imagens e infográficos.

Isso permite que as organizações e grupos de interesse envolvidos em advocacy possam criar campanhas atraentes e eficazes para chamar a atenção do público e incentivar a ação. Essas campanhas podem ser compartilhadas facilmente pelos usuários das redes sociais, o que amplia ainda mais o alcance e impacto das ações de advocacy.

Existem várias redes sociais que podem ser utilizadas para advocacy, mas algumas são mais populares do que outras. As principais são:

  • Facebook: Com quase 3 bilhões de usuários ativos, o Facebook é a maior rede social do mundo e pode ser a ferramenta certeira para mobilizar pessoas em torno de causas importantes.

  • Twitter: O Twitter é conhecido por sua velocidade e alcance global. Ele é uma ótima opção para compartilhar informações rapidamente e engajar seguidores em torno de um assunto de interesse.

  • Instagram: Com mais de 2 bilhões de usuários ativos, o Instagram é uma ótima opção para compartilhar imagens e vídeos que apoiem sua campanha de advocacy.

  • LinkedIn: O LinkedIn é uma rede social profissional e pode ser utilizado para alcançar políticos, empresários e outras pessoas influentes em sua causa.

Além das redes sociais mencionadas, tidas como as redes sociais mais tradicionais, existem outras plataformas que também podem ser utilizadas em estratégias de advocacy. Entre elas, podemos citar:

  • TikTok: Essa rede social de compartilhamento de vídeos curtos tem ganhado popularidade nos últimos anos e vem se mostrando uma ferramenta útil para alcançar um público mais jovem. É possível criar vídeos com conteúdo educativo e informativo sobre questões importantes, como direitos humanos, meio ambiente e saúde pública.

  • Reddit: Essa rede social de fóruns online permite que os usuários discutam e compartilhem informações sobre uma ampla variedade de tópicos. Os grupos de discussão, ou subreddits, podem ser utilizados para criar comunidades em torno de questões específicas, onde é possível trocar informações e engajar pessoas para a defesa de causas importantes.

  • YouTube: O YouTube é uma plataforma de compartilhamento de vídeos que pode ser usada para criar conteúdo educativo e informativo sobre questões importantes. É possível criar canais e playlists de vídeos relacionados a um tema específico, aumentando o alcance das ações de advocacy.

Embora não seja considerada uma rede social tradicional, mas um aplicativo de troca de mensagens, o WhatsApp é uma plataforma amplamente utilizada em todo o mundo. Ele pode ser utilizado para criar grupos de discussão e mobilizar pessoas em torno de questões políticas e sociais importantes.

Conteúdo para estratégias de advocacy nas redes sociais


Uma vez que você já sabe qual é a rede social que vai usar para garantir engajamento na sua causa, é importante seguir alguns passos para se ter certeza de que vai alcançar os seus objetivos.

Assim como as ações de lobby, as ações de advocacy também precisam de um direcionamento para a definição do que você quer conseguir ao final de sua campanha. Então, antes de criar o seu conteúdo, responda às seguintes perguntas:

  • Qual o problema eu quero resolver?

  • Qual a mudança que eu quero gerar?

  • Quem são os meus influenciadores e opositores?

  • Quais os recursos e ferramentas que eu preciso para a criação do meu conteúdo?

Após responder a essas perguntas, monte uma narrativa que vai ajudar o seu público a se identificar com a sua campanha. Para isso, construa uma base de conhecimento a partir de dados que expliquem o problema e a necessidade de solucioná-lo.

Também é importante que as suas mensagens sejam claras e objetivas, facilitando o entendimento e aumentando o alcance para o maior número possível de visualizadores. Tendo isso em mente, você poderá construir conteúdos em formatos variados como:

  • Vídeos: Os vídeos são uma ótima forma de envolver o público e podem ser utilizados para contar histórias, mostrar evidências e chamar à ação.

  • Imagens: As imagens podem ser utilizadas para ilustrar os efeitos da causa em questão ou destacar a importância da mesma.

  • Infográficos: Os infográficos são uma forma visual de apresentar informações complexas de forma clara e fácil de entender.

  • Artigos: Os artigos podem ser utilizados para explicar a causa em detalhes, destacar soluções e promover eventos.

Cases de sucesso de advocacy nas redes sociais


Existem muitos exemplos de cases de advocacy que utilizaram as redes sociais como ferramenta para mobilizar e influenciar a opinião pública. Alguns deles são:

Movimento #MeToo

O movimento #MeToo começou como uma hashtag no Twitter em 2017 e rapidamente se espalhou para outras redes sociais. A campanha foi criada para aumentar a conscientização sobre o assédio sexual e encorajar as vítimas a compartilhar suas histórias. O movimento levou à queda de vários homens poderosos em Hollywood e em outras indústrias.

Campanha contra o racismo no futebol

Em 2021, jogadores de futebol da Premier League, a liga inglesa de futebol, fizeram uma campanha contra o racismo nas redes sociais. Eles postaram fotos em preto e branco com a hashtag #Enough para denunciar o racismo no futebol e encorajar ações contra ele. A campanha ajudou a conscientizar o público sobre a questão do racismo no esporte e incentivou as autoridades a tomar medidas para combatê-lo.

Campanha contra a violência policial

O movimento Black Lives Matter começou em 2013 após a morte de Trayvon Martin, um jovem negro morto a tiros por um segurança voluntário em Sanford, Flórida. O movimento ganhou força nas redes sociais em 2020, após o assassinato de George Floyd pela polícia em Minneapolis, Minnesota. Os protestos e campanhas nas redes sociais levaram à implementação de mudanças significativas nas políticas policiais em todo o mundo.

É importante lembrar que a escolha das redes sociais a serem utilizadas em estratégias de advocacy deve levar em conta o perfil do público-alvo e o tipo de conteúdo que será produzido. Cada plataforma tem suas particularidades e requer uma abordagem diferente para alcançar resultados positivos.

A equipe Inteligov está sempre em busca de novidades e metodologias que podem te ajudar nas suas estratégias de relações governamentais. Todas as informações sobre as movimentações na política podem ser acessadas pela nossa plataforma.


Posts recentes

Ver tudo
bottom of page